Translate

Vinho Dão apreciado por jornalistas estrangeiros

domingo, 23 de janeiro de 2011
Jornalistas e importadores de vinhos norte-americanos visitam a região do Dão esta semana para provar os nossos vinhos e conhecer os nossos produtores, uma oportunidade especial de mostrar o nosso melhor.

Após o jantar de boas-vindas (dia 24-Janeiro), em que estará presente a direcção da Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Dão e diversos agentes económicos da região, a comitiva norte-americana fará na manhã de 25 de Janeiro 2011 uma prova colectiva de vinhos do Dão no Solar de Vinho Dão na rua Aristides de Sousa Mendes em Viseu.

Após as provas de vinhos, serão os próprios jornalistas e importadores americanos que seleccionarão as quintas e adegas a visitar nessa tarde e na manhã de dia 26 de Janeiro, tendo por base a degustação de vinhos e a informaçãoentretanto recolhida durante a prova.


“Trata-se de uma metodologia ainda pouco recorrente em Portugal, mas que julgamos servir os interesses da região. Boa parte dos líderes de opinião internacionais, como é o caso, conhece diversas realidades vitivinícolas mundiais. Este exercício irá permitir-lhes o contacto com aquilo que mais diferenciador julgam que o Dão tem, em comparação com outros locais, e é essa procura constante e permanente pela diferenciação que os vinhos da nossa região terão de seguir para abrirem novas oportunidades de promoção e negócio nos mercados internacionais”, justifica o Presidente da CVR Dão, Arlindo Cunha.

Entretanto, a CVR Dão congratula-se com mais um destaque internacional obtido por um vinho da região.

Desta vez foi o Quinta de Cabriz tinto 2008, produzido pela Dão Sul/Global Wines, que mereceu honras de selecção na primeira edição de 2011 da revista norte-americana “Wine Spectator”.

Por muitos considerada a bíblia mundial do vinho, dada a enorme influência que exerce junto do sector e dos consumidores, a publicação coloca este vinho do Dão na secção “Best Values”, com um total de 90 pontos. O vinho é elogiado pela “boa estrutura e músculo”, sendo ainda considerado “distinto, com um fascínio muito selvagem”.

Este realce dado a um vinho produzido na região é, para o presidente da CVR Dão, Arlindo Cunha, “mais um sinal claro do potencial dos vinhos do Dão, pelo que é agora fundamental procurar reflectir o conjunto de boas críticas obtidas recentemente em várias publicações de todo o mundo em resultados efectivos e que se traduzam no aumento das exportações”.

Fonte: Farol ; CVRDão; Rota do Vinho Dão; Turismo

1 Comentários:

Chão que dá uvas disse...

Os jornalistas deveriam visitar os viveiros de Beijós, onde começam as melhores cepas!

Enviar um comentário