Translate

Confraria promove gastronomia regional

sábado, 5 de maio de 2012

A 12 de Abril 2012 arrancou a nova  Confraria Gastronómica e Enófila de Terras de Carregal do Sal, uma iniciativa liderada   por Eduardo Martins Abrantes, que tem como objectivo a defesa, a valorização, a promoção e a divulgação do património gastronómico e enófilo do concelho, bem como a defesa, valorização, promoção e divulgação do seu património cultural, natural, histórico, etnográfico e turístico, são os principais fins da confraria, estando-lhe agregados os seguintes produtos gastronómicos: 
torresmos da “feira” e da “pingadeira”, enchidos e outros produtos de fumeiro, enguias, coelho à “caçador”, bolos tortos, ginja, queijo da serra, azeite, vinho do Dão, entre outros.

ÓRGÃOS SOCIAIS 2012/2014
ASSEMBLEIA GERAL – GRANDE BANQUETE
Eduardo Martins Abrantes – Juiz da Confraria
Isaura Correia – Juiz Ajudante
Paula Teles – Juiz Relator (Secretário)
Carlos Artur Henriques – Juiz Suplente
Francisco António Campos – Juiz Suplente
Carlos Jorge Gomes – Juiz Suplente
Victor Castanheira – Juiz Suplente
DIRECÇÃO – MORDOMIA
Vasco Jorge Almeida – Mordomo Mor (Presidente)
Fátima Castanheira – 1.º Mordomo (Vice-presidente)
Cristina Lopes – 2.º Mordomo (Relator)
Carlos Gouveia – 3.º Mordomo (Tesoureiro)
Delfim Correia – Mordomo Vogal
Victor Monteiro – Mordomo Vogal
Maria Manuela Campos – Mordomo Vogal
Filipa Rodrigues – Mordomo Vogal
CONSELHO FISCAL – ECÓNOMOS
Ernesto Pereira Bernardo – Ecónomo (Presidente)
Luís Humberto Fidalgo – Ecónomo Vogal (Vice-presidente)
António Borges – Ecónomo Vogal (Relator)
CONSELHO TÉCNICO
Eduardo Martins Abrantes – Conselheiro Presidente
Vasco Jorge Almeida – 1.º Conselheiro
Ernesto Pereira Bernardo – 2.º Conselheiro
Cristina Martins – Conselheiro Enófilo
João Carlos Alves – Conselheiro Gastronómico
Carlos Borges – Conselheiro Enchidos/Fumeiro
Firmino Ruas Mendes – Conselheiro
e o movimento "Slow Food"  em http://come-ponto-come.blogspot.pt/2009/08/slow-food-portugal.html dedicado à "arte de bem comer"
Fonte: 

4 Comentários:

A. Abrantes disse...

Será que também entram o "Viriato" e o "Bolo de Arroz", à Beijós que eram (e são, isto para não falar no nosso pastel de nata) "inigualáveis", apesar de terem outras origens?

Será que também entram os "Folares" ou "Bolos de Testa" da Páscoa (que se faziam, com uma boa dose de ovos) em Beijós, em Cabanas de Viriato e até em Carregal do Sal, que "sofriam" a concorrência dos de Meruge (Oliveira do Hospital) e de Canas de Senhorim, mas que não lhe chegavam aos calcanhares?

De qualquer modo e, apesar destas "dúvidas", vai um grande aplauso para a iniciativa e votos de bom trabalho porque...há realmente muito a fazer na defesa e valorização dos nossos património, história e cultura.
A. Abrantes

Anónimo disse...

Hoje 6 de Maio 2012.
Dia da MAE!...


MAE!...
No proximo dia 26 de Maio, faz 73 anos que partiste.
Para nunca mais voltares.

Mae!...
Partiste tao cedo.
Teus filhos sentiram
A tua falta
Foste sustituida
Mas nunca igualada
Teun corpo foi retalhado
Para novos doutores
Estudarem
Teus restos
Na "CONCHADA"
Foram sepultados
Cumpristes o teu dever
Como (MAE,MULHEr,E, ESPOSA)
Ah morte nao se escapa
Ordem natural de tudo misto
La nos enencontraremos um dia
Descansa em paz
Um dos teus filhos
MAE!...

Em elogio da sopa disse...

Haverá uma Confraria da sopa?

Não uma sopa específicas mas as diversas sopas à portuguesa, de preferência feita com os produtos das hortas de Beijós.

Anónimo disse...

Estas a esquecer a sopa de castanhas piladas.
Em Sabado-maior, porque comer couves nesse dia era pecado.

Enviar um comentário