Translate

Não a pedreira em Beijós - consulta pública obrigatória

terça-feira, 8 de julho de 2014
Atribuir licenças de pesquisa mineira e fazer contratos de exploração mineira sem que os proprietários e os cidadão em geral,  sejam ouvidos nem achados  , e nem sequer informados através de uma consulta pública,  é claramente abusivo e inaceitável.  
Num país em que se utliza carta registada para tudo e mais alguma coisa, será que algum dos dezenas de proprietários e dos centenas de cidadãos afectados recebeu sequer um bilhete postal sobre a potencial  exploração mineiro a montante de Beijós? 

Beijós é a "aldeia que trabalha" no coração verde de Portugal, com 3.000 anos de povoação e de tradição , como nos conta o Museu Municipal.  Será que os benefícios financeiros de uma pedreira algum dia podem compensar as perdas económicas, sociais e ambientaisda degradação de uma aldeia a agricultura tem resistido, aonde ainda muita gente vive da agricultura.   

Ver mais sobre o licenciamento de pedreiras em  http://visaconsultores.pt/servicos.php?cat=4&code=39
Ver impacto de mina de feldspato em 

http://www.publico.pt/local/noticia/populacao-de-benespera-exige-encerramento-de-mina-de-feldspato-141839  

GUARDA -  População de Benespera exige encerramento de mina de feldspato 10/05/2002 


"A população de Benespera, freguesia do concelho da Guarda, manifestou-se hoje junta à mina de feldspato existente na localidade para protestar contra as fortes explosões ocorridas na noite de ontem e que terão causado vários danos em casas e no cemitério local.

Um abaixo-assinado a reclamar o encerramento da mina deverá seguir em breve para o Ministro das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente.

O autarca disse à Lusa que a mina está a laborar "contra a vontade" da junta de freguesia e da população em geral e que desta exploração não são obtidas "quaisquer mais-valias" para a aldeia.

Feldspato é o nome genérico de um mineral muito frequente na constituição das rochas e é utilizado para abrasivos e no fabrico de porcelanas."

0 Comentários:

Enviar um comentário