Translate

Festas de Verão -Beijós - 2014

terça-feira, 19 de Agosto de 2014

Almoço de angariação de fundos para as obras da Cáritas Paroquial de Beijós

segunda-feira, 11 de Agosto de 2014

Mais uma oportunidade de ajudar......



****************************************************
Devido ao n.º insuficiente de inscrições, o almoço não irá realizar-se!

Concerto da SFCV em Beijós

segunda-feira, 4 de Agosto de 2014

X aniversário do Grupo Onda Viva da ACDBeijós

segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Uma festa intergeracional com as familias e as crianças do Grupo. Uma tarde cheia de animação e alegria. Apareçam!!

Atelier de Verão na Junta de Freguesia

terça-feira, 22 de Julho de 2014


Salvar a Ribeira de Beijós dos abusos do poluidor

domingo, 20 de Julho de 2014
Esperamos que o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente,  também conhecido por GNR Verde -SEPNA, cuja missão é zelar pelo cumprimento da legislação ambiental, identifique rapidamente os culpados deste evidente crime ecológico na Ribeira de Beijós, Carregal do Sal.  

A Ribeira de Beijós é o principal curso de água a atravessar a aldeia, e do qual depende economicamente a maior parte da população desta  Aldeia que Trabalha, sobretudo na agricultura.  

A queda de água do Poço da Relva, onde os rapazes se refrescavam antigamente, hoje domingo mais parecia uma gigante máquina de lavar roupa, tanta era a espuma.    

A aldeia histórica de Beijós existe há mais de 3.000 anos, precisamente pela sustentabilidade dos nossos ribeiros e prados.  Os vizinhos agora suspeitam que tenham sido feitas descargas em alguma fábrica, provavelmente no município de Nelas que nos fica a montante. Já não é a primeira vez. 

Vamos fazer para que seja a última. Aguardamos a tomada de medidas imediatas, no Carregal e em Nelas, onde quer que esteja a origem, para estancar e inverter esta poluição. 
SOS  ambiente e território – 808 200 520 (24 horas)

Beijós era um oásis

quinta-feira, 10 de Julho de 2014
«Está situado o dito lugar de Beijós num vale entre um Ribeiro (...) o qual usam os moradores para regarem os frutos, (...) chama-se o Ribeiro da Azenha;
outra (...) principya por cima dos Moinhos de Travassos entre Carvalhal e Algeraz (...) tem uma ponte de pedra de cantaria, e pela parte de cima (...) um Lagar de Azeite e uns Moinhos, e outros Moinhos pela parte de baixo;
tem mais outra ribeira (...) tem também sua ponte de pedra de cantaria e dois Lagares de Azeite e uns Moinhos;
ambas estas ribeiras deixam de correr no Verão, mas sempre fertelizam as terras com as suas águas que os moradores costumam empresar (...);
estas duas ribeiras se juntam com o dito Ribeiro da Azenha logo por baixo deste lugar [de Beijós] e todos três entram no Rio Dão junto a Ferreirós que fica daqui distância de uma légua, tendo nesta distância mais outro Lagar de Azeite e vários Moinhos».

Agora deixam-nos neste estado a ribeira que principia entre Carvalhal e Algeraz e querem arrasar os sítios onde ainda se poderia guardar a memória dos moinhos.
Vamos ficar de braços cruzados?