Translate

sábado, 13 de fevereiro de 2010
Dez empresas portuguesas estiveram entre as 2000 participantes na Fruit Logistica 2010, de 9-11 de Fevereiro em Berlim, a maior feira mundial de hortaliças e frutas frescas do mundo.
A participação no evento destinou-se a promover os produtos frescos de Portugal, tais como a Pêra Rocha que já ultrapassa €100MM por ano.
O futuro do sector de fruta e hortícolas nacional passa pelo mercado externo, mas é necessário ter massa critica e bons sistemas de vendas e de logísticas para levar os produtos portugueses de uma ponta à outra da Europa em tempo útil e a bons preços. Por isso, os produtores de pêra e maçã estão a preparar a criação de uma agência para promover a exportação da fruta nacional, um projecto anunciado que mereceu o apoio do governo.
«A agência de frutas de Portugal está ainda em fase de criação, mas as inscrições devem ser abertas em breve e abrangem todos os interessados. A ideia é promover a fruta portuguesa no estrangeiro», afirmou à Lusa José Burnay, da UniRocha. Outros sócios fundadores serão a cooperativa do Cadaval, Coopval, que coloca no mercado cerca de 23 mil toneladas de fruta por ano, a maioria pêra-rocha.
Fonte: Lusa, TVI24, AgenciaFinanceira , Video no Expresso
Associação Pêra Rocha

4 Comentários:

Anónimo disse...

Boa notícia.

É bom saber que alguém se deixa de choraminguices e enfrenta o touro ( neste caso o mercado ou os mercados)com organização, profissionalismo e coragem.

Se outros países invadem Portugal com frutas e legumes, muitas vezes de pior qualidade que as nossas, porque é que não podemos fazer o mesmo?

Exportar é o que está a dar disse...

Exportar é o que está a dar.
Até esse Grande Importador que era o Belmiro de Azevedo já começou a produzir kiwis para exporatação.

É difícil conquistar novos clientes internacionais.
Mas se Portugal não aumentar as exportações de bens e serviços, terá que aumentar a exportação de pessoas.

Fogueteiro disse...

Só um momento, vou ali apanhar as canas.

beijokense disse...

O acrónimo SONAE significa Sociedade Nacional de Estratificados. Só no 25.º ano de operação, a Sonae entrou na área da distribuição. Belmiro deixou a Sonae Indústria em 2005, como um dos maiores players mundiais na indústria dos derivados de madeira. Usar este exemplo da fruta como marco de viragem dum Belmiro importador para um Belmiro exportador é brincadeira de carnaval, não é? :)
Aliás, na indústria da fruta, a Sonae ainda terá de progredir muito para chegar ao nível de expertise da F.C. Porto SAD.

Enviar um comentário