Translate

Zona de Intervenção Florestal

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010




Está em processo de criação uma ZIF (Zona de Intervenção Florestal) no Planalto Beirão, no concelho de Carregal do Sal, desde o Rio Mondego até ao limite norte do concelho, englobando em parte ou na sua totalidade, as freguesias de Papizios, Sobral, Cabanas de Viriato, Currelos, Oliveira do Conde e Beijós.


Mas para a sua criação é necessário que os proprietários de prédios rústicos (matas, baldios, terrenos não cultivados) adiram a este projecto.

A Associação de Produtores Florestais do Planalto Beirão (APFPB), impulsionadora/responsável do projecto, tem encontrado algumas resistências por parte dos proprietários, que têm mostrado alguma resistência em aderir.

Resistência essa por dúvida, só justificavél pela falta de conhecimento das vantagens associadas á adesão.

O acesso é gratuito, bastando apenas ser manifestado pelo proprietário ou representante legal e as vantagens são inúmeras:
  • É efectuado levantamento dos limites (estremas) por coordenadas GPS, sendo por cada propriedade entregue um caderno, não só com essa informação, mas também com carateristicas do mesmo, possibilidades de exploração, etc.
  • Actualização dos registos matriciais,
  • Acesso a um plano de gestão florestal, onde se definem povoamentos florestais, custos e receitas,
  • Unica forma de aceder a financiamentos publicos, é pertencer á ZIF,
  • A madeira passa a ser certificada, implicando assim maior receita na venda,
  • Acesso facilitado a negociações na altura do abate, com total apoio (se pretendido) por parte da APFPB,
  • Acesso a condições priveligiadas para a limpeza das propriedades,
  • Informação atempada dos momentos em que deve ser efectuada a limpeza da floresta (importante para os proprietários que estão deslocados),

Estas e outras vantagens estão ao alcance de todos, bastando para tal contactarem a APFPB (232 962 000 ou apfpb@sapo.pt) e manifestarem vontade em aderir.

Apenas depois de implantada a ZIF, haverá lugar ao pagamento de uma quota anual, que será definida em Assembleia, pelos membros aderentes.

Aderir é importante para que este importante projecto avance, sendo que no futuro, quem não estiver satisfeito, pode sempre reverter a situação. De acrescentar que o proprietário continua sempre a ser "dono e senhor" da propriedade e das decisões a tomar. Passa a ter é apoio técnico especializado, se tal for solicitado.

Por enquanto a adesão é gratuita, no futuro se verá...

0 Comentários:

Enviar um comentário