Translate

quinta-feira, 29 de julho de 2010
As colunas de fumo anunciam todos os anos a mesma coisa:

Incêndios florestais que passam agora a ameaçar as casas incautas que ultrapassaram o perímetro das aldeias. O incêndio hoje em Travanca de S. Tomé até apareceu no Telejornal.
Vestígios de um país florestal que negligencia a sua floresta.

Com tantos desempregados a receber do Estado, dava-se 50-60 dias de trabalho a cada um e limpava-se as matas todas do concelho um todos os invernos.

2 Comentários:

Anónimo disse...

E, além dos desempregados, os que também recebem o " rendimento mínimo" e que sejam saudáveis deviam "dar" algumas horas do dia ao serviço da comunidade, neste caso freguesias.

PPP Lusofonia disse...

Agora falam em expropriar matas abandonadas que representam riscos acrescidos para os seus vizinhos.
Não é necessário expropriar. Bastava ter a coragem de aplicar coimas ou agravar os impostos, a fim promover a venda de pequenas propriedades que não compensam.
E falta ainda reduzir a papelada necessária para transacionar ou fazer permutas de minifundios, o tal emparcelamento.
Mas só se lembram disto de 10 a 20 de Agosto, regularmente, todos os anos.

Enviar um comentário