Translate

Estufas em condomínio no Alentejo

quarta-feira, 6 de outubro de 2010
Holandeses querem criar parque de
eco-estufas em Odemira

Dois produtores agrícolas holandeses, instalados em Odemira, querem criar um parque

agrícola de eco-estufas de vidro no perímetro de rega do Mira, com 180 hectares.

O objectivo do projecto é que este parque funcione como "um condomínio" de várias

empresas de horticultura ou floricultura.

A ideia nasceu do potencial encontrado em Odemira para a agricultura, após a empresa holandesa Atlantic Growers, que produz pimentos em eco-estufas se ter instalado na região. "Odemira tem o clima ideal para produzir o ano todo", disse Paul Dolleman, um dos mentores do projecto. Baptizado como 'Hortas do Mira', o projecto é um investimento conjunto de 20 a 30 empresas de cerca de 200 milhões de euros, a concretizar em cinco a oito anos, podendo vir a criar 900 postos de trabalho. Actualmente, existe apenas uma "estufa modelo" de seis hectares , com uma produção anual de 300 toneladas por hectare, o que é "quatro a cinco vezes mais do que as estufas de plástico tradicionais", salientou Ferry Enthoven, o outro sócio-gerente da empresa e parceiro no 'Hortas do Mira'.

Fonte: DN

3 Comentários:

Micas10 disse...

180 hectares de estufas é muita estufa, sobretudo geridas em conjunto para conseguir economias de escala, quer na produção quer na exportação.
Mais de 70% da produção agrícola holandesa é comercializada por cooperativas.

Quantos hectares de estufas haverá em Beijós, todos os juntos?

Anónimo disse...

Micas esqueça, em Beijós cada um tem de ter a sua.

Micas10 disse...

Orgulhosamente sós?
Até virem cá os espanhois ou os holandeses com o seu "polder model" a fazerem juntos o que nós não conseguimos fazer individualmente.

Estive numa conferência em Maastricht esta semana, mais uma vez explicaram porque é que os holandeses insistem tanto no consenso e na cooperação:
Com mais de um terço do país abaixo do nível do mar, sempre foi necessário juntarem-se para dar à bomba para retirar água das caves, ou dos terrenos entre os canais, ditos "polder". Nenhum desentendimento podia interferir com isso, senão ameaçava a sobrevivência de todos.

A ideia de progredir sozinho, ou até à custa dos outros, é uma grande ilusão, neste condomínio que é o Planeta Terra.

Enviar um comentário