Translate

Sanear o saneamento deve começar a montante

quinta-feira, 4 de junho de 2015
Estudo Sobre Sistemas De Drenagem E Tratamento De Águas Residuais Do Concelho Revela Imperativo De Intervenção
É urgente e imperativa uma intervenção de fundo ao sistema de drenagem e tratamento das águas residuais do Concelho.
A conclusão foi apresentada publicamente no início da reunião de Câmara da passada 6.ª feira, pelos técnicos da empresa a quem foi adjudicado o respetivo estudo – a Engidro.
Com mais de 35 anos de experiência no setor e com provas dadas no País e estrangeiro, a Engidro foi clara: “os sistemas de saneamento são extraordinariamente relevantes em termos de saúde pública e proteção ambiental “ e atualmente os do Concelho não cumprem a sua missão. O técnico que apresentou o estudo, António Jorge Monteiro, foi perentório: “as infraestruturas são antigas, obsoletas e algumas estão degradadas”. No cômputo das 21 estações de tratamento; 15 fossas séticas, e 2 estações elevatórias num total de 153km de rede de coletores e emissários, apenas 8 estações de tratamento têm o devido licenciamento, uma situação, que em face da legislação em vigor, é um claro incumprimento. 

Depois do diagnóstico, e de modo a construir-se um sistema mais eficiente e mais sustentado, a Engidro analisou 2 eventuais soluções, tendo em conta as características próprias do Concelho no domínio do saneamento, contando, para tal, com a colaboração dos técnicos da Câmara Municipal.
Foram então colocadas duas hipóteses:
a) Alternativa de integração: agrupar o maior número de sistemas existentes de modo a diminuir o número de infraestruturas de tratamento e com isso introduzir escala ao serviço;
b) Alternativa local: reabilitação dos atuais sistemas de tratamento.
A primeira implica um investimento inicial mais avultado mas comporta custos mais reduzidos designadamente ao nível da operação/manutenção pelo que o executivo optou por esta alternativa. Esta alternativa foi ainda alvo de estudo de viabilidade económica e financeira, o qual foi também apresentado na referida sessão. 

0 Comentários:

Enviar um comentário